Tele-Agendamento

(62)
3220-2500

Canal Exclusivo para Comunicação via texto

(62)
99311-9589
Seg-Sex das 07h às 19h

Localize-nos

NO MAPA

Saúde Oftálmica

Pterígio

Pterígio é uma membrana fibro-vascular (popularmente conhecida como “carne no olho”) que surge sobre a córnea.

Esta membrana é semelhante à conjuntiva, que é a membrana encontrada sobre a esclera e a parte interna das pálpebras.
Normalmente, o pterígio encontra-se localizado no canto interno dos olhos, mas também pode aparecer no canto externo. Embora esta lesão não apresente etiologia infecciosa, pode afetar a visão.

Sua causa não foi completamente elucidada, mas é sabido que fatores genéticos, juntamente com fatores ambientais podem favorecer o surgimento do pterígio. Dentre os fatores ambientais encontra-se a exposição ao sol, poeira e vento. Os raios ultravioletas e a irritação crônica do olho aparentemente exercem um importante papel na etiologia do pterígio.

A córnea é uma membrana transparente localizada na superfície do globo ocular e não apresenta vasos sanguíneos nem opacidades, o que possibilita a passagem da luz através dela. Já no caso do pterígio, a membrana que alastra-se para a córnea, apresenta vasos sanguíneos e tecido fibroso, podendo dificultar assim a visão, por tornar a córnea opaca (leucoma) e causar a distorção da curvatura desta (astigmatismo).

Como manifestação clínica, o pterígio, além de dificultar a visão, apresenta prurido, sensação de areia nos olhos, fotofobia, lacrimejamento e hiperemia ocular.

A progressão dessa afecção normalmente é lenta, levando anos, até acometer a superfície corneana. Certas vezes, ela pode ser mais veloz, comprometendo a visão, levando desconforto ao paciente; em outros casos, o pterígio estabiliza-se depois de desenvolver-se por um certo período, podendo manter o mesmo tamanho por muito tempo.

O tratamento da ardência e hiperemia ocular deve ser feito utilizando-se colírios adequados. Todavia, estes não apresentam a capacidade de fazer o pterígio regredir, sendo que o único tratamento comprovadamente eficaz é a remoção cirúrgica. Existem diversas técnicas cirúrgicas, sendo que algumas delas, consideradas melhores, reduzem o risco de recidiva.

voltar
||| Departamentos

Unidade I - Rua 9 B nº 48 Setor Oeste - Goiânia-Goiás / Brasil
Fone: (62) 3220-2500 - contato@iog.net.br

 

Unidade II - Rua Ivair Qd. 23 lT. 08/09 - Centro Clínico Integrado
(2º Andar - Sala 205 e 206 - St. Vila Brasília - Aparecida de Goiânia